EFEHaia

A Agência Europeia de Medicamentos começou nesta terça-feira a analisar os pedidos para a comercialização "condicional" das vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela farmacêutica Moderna e por Pfizer e BioNTech.

Segundo confirmou à Agência Efe uma fonte do órgão, o estudo dessas solicitações vai levar várias semanas, motivo pelo qual a autorização não deverá ser confirmada nem rejeitada até o fim deste mês "pelo menos", devido ao tempo necessário para estudar toda a documentação apresentada pelas farmacêuticas.

O comité científico de medicamentos humanos já tem duas reuniões extraordinárias programadas, uma para o dia 29 de dezembro, sobre Pfizer e BioNTech, e outra para 12 de janeiro, a respeito da solicitação da Moderna. Essas reuniões deverão concluir a análise dos pedidos para que as vacinas sejam autorizadas ou rejeitadas no território europeu.