EFEBerlim

A Alemanha vai ampliar as restrições ao nível nacional aos não imunizados e implantar a vacinação obrigatória previsivelmente a partir do próximo fevereiro, anunciou a chanceler interina Angela Merkel, depois de uma reunião com o seu previsível sucessor, Olaf Scholz, e os líderes regionais.

Entre as medidas adotadas está o fecho da diversão noturna a partir de certos níveis de incidência de contágios, assim como restrições a eventos públicos e contactos, especialmente entre os cidadãos não vacinados, que não se poderão reunir com pessoas fora do seu núcleo familiar.