EFEWashington

Maurice Lester Hall, um amigo de George Floyd que estava com ele no carro quando foi preso pouco antes de ser assassinado, disse nesta quinta-feira que a vítima não resistiu à prisão efetuada pela polícia de Minneapolis.

"Estava a tentar desde o início, por humildade, mostrar que não estaba a resistir de forma alguma", disse o homem de 42 anos, numa entrevista publicada hoje pelo jornal "The New York Times".

"Sempre lembrarei de ter visto o medo no rosto de Floyd porque ele era um rei. É o que eu sei que vai ficar comigo, vendo um homem adulto e direito antes de ver um homem adulto e direito morrer", disse Hall, sobre a morte do seu amigo, a quem ele diz ter conhecido em Minnesota.

Hall, que tem três mandados judiciais por porte de armas de fogo, roubo e porte de drogas, deixou Minneapolis com destino a Houston (Texas), sem prestar depoimento na polícia dois dias após a morte do amigo porque, segundo o jornal, teria dado aos agentes um nome falso no dia do incidente.

"Quando todo o mundo descobriu o assassinato de George Floyd, fui fazer uma oração onde o vi dar o último suspiro e partir", explicou ao jornal nova-iorquino.