EFESydney (Austrália)

O governo do estado de Nova Gales do Sul, a região mais afetada pelos incêndios florestais que arrasam o este da Austrália, declarou esta segunda-feira o estado de emergência devido à previsão de que as condições meteorológicas piorem os fogos, no quais morreram já três pessoas.

A primeira-ministra do governo regional, Gladys Berejilkian, atribuiu a medida à necessidade de garantir a segurança da população face a incêndios que já queimaram mais de 150 casas.

Além disso, cerca de cem pessoas ficaram feridas, entre elas 20 bombeiros, nestes incêndios, que aumentaram de intensidade na sexta-feira passada, segundo dados do serviço de ambulâncias da região.

Mais de 60 focos continuam a arder em Nova Gales do Sul, dos quais 40 se encontram fora de controlo, indicou no Twitter o Serviço Rural de Bombeiros.

"Muitos destes fogos vão continuar descontrolados durante as condições meteorológicas de perigo (previstas) para amanhã. Declarou-se perigo de incêndios catastróficos em Sydney e nas áreas de Hunte", ao norte desta cidade, capital de Nova Gales do Sul, apontou o serviço de emergência.

Na terça-feira prevêem-se temperaturas acima dos 35 graus, com condições secas e ventos fortes.

Além de Nova Gales de Sul, onde os incêndios arrasaram desde princípios do ano 850.000 hectares de terreno, em partes do estado de Queensland, no noroeste do país, também foram declarados meia centena de incêndios florestais nos últimos dias.

A temporada de incêndios na Austrália varia segundo a zona e as condições meteorológicas, embora sejam geralmente registados no verão austral (entre os meses de dezembro a março).

Nos últimos anos, os incêndios na Austrália -que este ano também tem sofrido uma forte seca- têm aumentado em intensidade, o que os especialistas o vinculam aos efeitos da mudança climática.

Os piores incêndios vividos no país oceânico nas últimas décadas ocorreram a princípios de fevereiro de 2009 no estado de Victoria (sudeste). Causaram 173 mortos e 414 feridos e queimaram uma superfície de 4.500 quilómetros quadrados.