EFELondres

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, comparou o líder trabalhista Jeremy Corbyn com o ex-ditador soviético Josef Estaline pelo seu alegado "ódio" a empresários, ao início da campanha eleitoral no Reino Unido, que começou esta quarta-feira.

Num artigo publicado no "The Daily Telegraph", o chefe de Governo interino diz que o Partido Trabalhista "detesta tanto o objetivo de obter lucro, que aumentaria os impostos, destruindo a base da prosperidade do país".

De acordo com Johnson, o Partido Trabalhista aponta para empresários com um prazer que não se via desde que Estaline perseguiu os "kulak" (donos de terras) na década de 30.

O líder conservador, responsável por convocar estas eleições para tentar aumentar a sua maioria, causou polémica no ano passado quando exercia o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros, supostamente disse que "se lixem os empresários" opositores ao "brexit".

No mesmo artigo, Johnson pede ao Partido Conservador que vote no dia 12 de dezembro para garantir a retirada do seu país do bloco comunitário através do acordo negociado por si no mês passado com Bruxelas.

"Se conseguirmos realizar o 'brexit', existem centenas de bilhões de libras em investimentos que estão à espera para inundar o país", escreve Johnson no jornal onde já atuou como jornalista e colunista.