EFEBruxelas

A Comissão Europeia (CE) vai aprovar esta quarta-feira a assinatura de um contrato que irá permitir adquirir "até 160 milhões de doses" da vacina experimental da Moderna, assim que demonstre ser eficaz e segura, anunciou esta terça a presidente do Executivo comunitário, Ursula von der Leyen.

"Amanhã vamos aprovar um novo contrato (...) que permite a compra de 160 milhões de doses da vacina produzida pela Moderna", disse Von der Leyen numa conferência de imprensa sem direito a perguntas.

Os dados preliminares da última etapa de testes clínicos da vacina desenvolvida pela Moderna apontam a uma proteção "altamente eficaz" que a companhia coloca em 94,5, assinalou a presidente da CE.

El de este martes es el sexto contrato de este tipo firmado por la Comisión Europea, que centraliza la compra de vacunas y entregará las dosis a los Estados miembros, una vez aprobado el uso de los fármacos por la Agencia Europea del Medicamento (EMA), simultáneamente y en función de la población de cada país.

Bruxelas, que está a construir uma pasta diversificada de diferentes laboratórios e farmacêuticas, chegou já a seis acordos para a pré-compra de futuras doses (Pfizer e BionTech, Sanofi-GSK, Curevac, AstraZeneca e Universidade de Oxford, Johnson & Johnson e Moderna) e trabalha num sétimo contrato, disse Von der Leyen sem oferecer mais detalhes.

"Sabemos que só a vacinação nos vai proporcionar uma solução duradoura", disse Von der Leyen, que ressaltou que as doses só vão chegar aos mercados assim que a Agência Europeia do Medicamento considerar que são "seguras e eficazes".

(Mais informação sobre a União Europeia em euroefe.euractiv.es)