EFEBruxelas

A Comissão Europeia (CE) vai destinar 120 milhões de euros para apoiar a investigação e a luta contra o coronavírus e as suas variantes através de 11 projetos pré-selecionados esta quinta-feira pelo Executivo comunitário.

A CE afirmou num comunicado de imprensa que a maior parte dos projetos incidirá sobre testes clínicos de novos tratamentos e vacinas, enquanto outros reforçarão e alargarão o acesso a infraestruturas de investigação que também servem para partilhar dados, conhecimentos e recursos entre os investigadores.

As iniciativas selecionadas vão contribuir também para a criação da Autoridade Europeia de Prevenção e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA), com a qual Bruxelas pretende antecipar-se às variantes de covid-19 enquanto colabora com outros projetos a nível nacional, regional e internacional para "maximizar sinergias e complementaridade", disse a CE.

Um total de 312 equipas de investigação de 40 países -23 de fora da União Europeia- vão formar o capital humano dos projetos com os quais a CE pretende aumentar os seus esforços para "prevenir, mitigar e responder" ao impacto do vírus e das suas variantes.

O financiamento dos trabalhos será proveniente do programa Horizonte Europa 2021-2027, o plano-quadro transnacional de apoio à investigação e inovação da UE.

A comissária europeia de Inovação, Investigação e Juventude, Mariya Gabriel, assinalou que, com os novos projetos, o Executivo comunitário "intensifica" os seus esforços de investigação para "enfrentar os desafios e ameaças apresentados pelas variantes de coronavírus".

"Ao apoiar estes novos projetos de investigação e ao reforçar e abrir infraestruturas de investigação relevantes, continuamos a combater esta pandemia e a preparar-nos para ameaças futuras", acrescentou.

Os Estados-membros têm atualmente os olhos postos na variante delta, que começa a ganhar terreno na maioria dos países e ameaça mesmo atrasar alguns planos de desconfinamento devido à sua maior transmissibilidade.