EFEPequim

As autoridades de saúde da China anunciaram este sábado que o número de doentes em estado grave ou crítico como resultado da contração do vírus SARS-CoV-2 é de 921, caindo abaixo da marca dos 1.000 pela primeira vez desde janeiro.

Destes 921, 882 estão na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei e berço da pandemia global que já deixou 2.538 mortos na cidade, após as três últimas mortes notificadas no país asiático.

A Comissão Nacional de Saúde da China informou hoje que até à meia-noite deste sábado (16:00 GMT de sexta) foram registadas 54 novas infeções, o mesmo número do dia anterior, todas elas consideradas "importadas", ou seja, de viajantes provenientes do exterior.