EFEPequim

A Comissão Nacional de Saúde da China informou que o país registou 101 casos de coronavírus na terça-feira, 89 deles na província de Xinjiang, no noroeste do país, onde ocorreu um surto há duas semanas.

Já na província de Liaoning, no nordeste, também palco de outro surto, houve mais 8 casos em 24 horas, e na capital do país, Pequim -que até ao último domingo tinha ficado 21 dias seguidos sem detetar casos- foi relatado um contágio, como na segunda-feira.

A entidade não anunciou mortes pela doença na terça, pelo que o total de óbitos na China desde o início da pandemia permaneceu em 4.634. Já o número oficial de infetados, incluindo os atuais e os curados, é de 84.060.

Dos 101 casos recentes, 98 foram transmitidos localmente, segundo as autoridades chinesas, e os três restantes referem-se a pessoas que vieram do exterior e estavam nas cidades de Guangzhou (2) e Xangai (1).

Os dados, que foram anunciados esta quarta-feira, confirmam um aumento da curva de infeções observado nos últimos dias. Foram detetados 34 casos no país na última sexta, 46 no sábado, 61 no domingo e 68 na segunda.

Ainda segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número de pessoas atualmente com COVID-19 na China é de 482, 25 das quais estão internadas em estado grave.