EFESeul

A Coreia do Norte confirmou a realização na terça-feira de um bem-sucedido teste com um míssil hipersónico, o segundo deste tipo de projétil desenvolvido pelo país, informou a agência estatal de notícias "KCNA".

"O míssil fez um movimento lateral de 120 quilómetros na distância de voo da ogiva deslizante hipersónica" que atingiu "com precisão um alvo fixado a 700 quilómetros", de acordo com os detalhes revelados pela imprensa oficial.

O relatório sobre o lançamento divulgado não especificou a velocidade do míssil.

"O lançamento do teste demonstrou claramente o controlo e a estabilidade da ogiva deslizante hipersónica", informou a "KCNA", ao declarar que o recente teste confirmou "a fiabilidade do sistema de bulbo de combustível em condições meteorológicas de inverno", uma possível referência ao recipiente de combustível líquido.

Ao contrário dos mísseis convencionais, que precisam de horas de injeção de combustível líquido antes do lançamento, o depósito deste novo sistema permite que o combustível seja armazenado durante meses antes da sua utilização imediata.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, não esteve presente no teste, o primeiro teste de mísseis do regime desde o lançamento de um míssil balístico submarino em outubro do ano passado.

O novo teste foi detetado por Seul, Tóquio e Washington, mas nenhuma das partes compartilhou praticamente nenhum dado sobre o míssil.