EFEMoscovo

A Duma (Câmara inferior do Parlamento da Rússia) aprovou esta quinta-feira, por unanimidade em primeira leitura, o projeto de emendas constitucionais apresentado na semana passada pelo presidente Vladimir Putin, que amplia os poderes do Parlamento e do chefe de Estado.

Todos os 432 deputados presentes votaram a favor do projeto de lei.

A revisão dos projetos de emendas constitucionais na Duma durou apenas algumas horas e limitou-se a perguntas sobre aspetos específicos das emendas, as quais foram respondidas pelo chefe do grupo de trabalho "ad hoc" criado por Putin, Pavel Krasheninnikov, e pelas intervenções dos líderes dos quatro grupos parlamentares.

Os deputados terão agora um período de 15 dias para fazer alterações no projeto, o que causou a demissão do antigo primeiro-ministro, Dmitri Medvedev.

"É extremamente importante continuar o trabalho iniciado nas comissões e grupos parlamentares para examinar o projeto em segunda leitura no dia 11 de fevereiro", disse o presidente da Duma, Vyacheslav Volodin.

Depois das emendas serem aprovadas pelas duas casas do Parlamento serão submetidas a votação nacional, de acordo com outro projeto de lei também aprovado hoje por unanimidade.