EFEKinshasa

Um total de 803 pessoas morreram devido ao ébola no nordeste da República Democrática do Congo (RDC) desde que a epidemia da doença foi declarada em agosto do ano passado, segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério de Saúde do país.

Num relatório enviado à Efe com números vigentes até ao dia 13 de abril, as autoridades avançam que as mortes foram 803, 737 das quais deram positivo em testes de laboratório e as restantes são prováveis.

Os casos de contágio são já 1.251, dos quais 1.185 estão confirmados em laboratório.

Este surto -o mais letal da história da RDC e o segundo do mundo em número de mortes e casos, após a epidemia na África Ocidental de 2014- começou em 1 de agosto nas províncias do Kivu do Norte e Ituri.