EFENações Unidas

Espanha levou esta quarta-feira às Nações Unidas os seus compromissos de aumentar em 7,5 milhões as doses de vacinas já planeadas para serem doadas aos países cujas campanhas de imunização contra a covid-19 estejam mais atrasadas e de destinar 30 milhões de euros ao fundo de adaptação para enfrentar as alterações climáticas.

Foi o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, quem comunicou que esses seriam os dois anúncios que ele incluiria na seu discurso para a Assembleia Geral da ONU mais tarde.

O anúncio foi feito um dia antes do previsto inicialmente na agenda do chefe de Governo, que foi reduzida de quatro dias para apenas um devido à sua viagem a La Palma para acompanhar a evolução da erupção vulcânica nesta zona.

Sánchez vai começar o seu discurso na Assembleia Geral com uma referência ao fenómeno natural e às consequências para a população da ilha, como o próprio anunciou em conferência de imprensa.

O presidente do Governo espanhol explicou que os principais temas do seu discurso serão a necessidade de democracias robustas que permitam lidar com todos os tipos de emergências, como as causadas pela pandemia do coronavírus e pelas alterações climáticas, e que, para que tudo isso acontecesse, o multilateralismo representado pelas Nações Unidas deverá ser apoiado.

PENSAMENTO NA VACINAÇÃO

Sánchez também enumerou dois anúncios que, na sua visão, tornariam possível atingir os objetivos diante dessas emergências. O primeiro deles é que, além das 22,5 milhões de vacinas contra o coronavírus que Espanha anunciou que doaria ao mecanismo Covax, acrescentará 7,5 milhões no primeiro trimestre de 2022, elevando o total para 30 milhões.

Dos 22,5 milhões iniciais, 7,5 milhões deverão ir para a América Latina e o Caribe, mas Sánchez informou que este número será duplicado, pelo que a região irá receber um total de 15 milhões. As 7,5 milhões de doses restantes irão para países da África subsaariana e dos vizinhos do sul da União Europeia.

Sánchez salientou que Espanha foi o primeiro país da União Européia a imunizar 100% da população com mais de 80 anos de idade e um dos países que está a doar mais vacinas, o sétimo no mundo e terceiro na Europa.

TRANSFORMAÇÃO JUSTA

O segundo anúncio antes da Assembleia da ONU e um mês antes da cimeira da COP26 em Glasgow, na qual serão estabelecidos compromissos de financiamento climático, é que Espanha contribuirá com 30 milhões de euros para o chamado fundo de adaptação em 2022.

Sánchez garantiu que Espanha trabalhará para fazer da cimeira de Glasgow, de 31 de outubro a 12 de novembro, um sucesso. "O momento de agir é agora, não podemos esperar", ressaltou.

Sánchez aproveitou a sua estadia em Nova Iorque para se reunir com o Secretário Geral da Nato, Jens Stoltenberg, na qual discutiram os preparativos para a cimeira que a Aliança vai realizar em Madrid em 2022.