EFEMadrid

O Governo espanhol autorizou esta terça-feira a compra antecipada de vacinas contra a covid-19, o que vai facilitar ao país receber 31.555.469 milhões de doses, das quais 3,1 milhões irão chegar em dezembro caso o fármaco da Astrazeneca passar em todos os critérios de segurança.

Esta compra foi anunciada hoje pelo ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, em conferência de imprensa, onde indicou que essas 31,5 milhões de vacinas, que serão de dose dupla e chegarão entre os próximos meses de dezembro e junho a Espanha, servirão para imunizar cerca de 15 milhões de cidadãos.

A Comissão Europeia assinou no passado 27 de agosto com a AstraZeneca, em nome dos países participantes, um acordo com obrigação de compra que contempla a aquisição para a Europa de 300 milhões de doses.

Espanha, em concreto, vai adquirir 31.555.469 doses de vacinas. Illa assegura que, se não houver atrasos, serão recebidas já 3.155.547 destas no próximo mês de dezembro.

O preço total de cada dose será de 2,90 euros, 1,12 dos quais serão pagos pela Comissão Europeia. Os 1,78 restantes serão financiados pelos Estados membros, e este é um valor que, segundo o ministro espanhol, poderá aumentar 20%.

Caso a vacina da Astrazeneca não passe nos testes clínicos -atualmente está na fase III-, a quantidade que corresponde aos Estados membros não será paga.