EFEMadrid

A forte tempestade de vento, chuva, neve e ondas que afeta várias regiões mediterrânicas de Espanha desde domingo causou, até ao momento, pelo menos onze mortes e cinco desaparecidos, além de graves danos naturais e de infraestruturas.

A última vítima foi encontrada hoje no município de Jorba (Barcelona), embora equipas de emergência estejam à espera de confirmar que se trata da pessoa que desapareceu esta manhã enquanto viajava no seu automóvel.

Além disso, a polícia catalã localizou o corpo de uma mulher numa praia de Barcelona, o que elevaria o número de mortos para 12, mas ainda não conseguiu esclarecer se a morte está relacionada com a tempestade.

Na ausência de confirmação, duas pessoas continuam desaparecidas na Catalunha e outras três nas ilhas Baleares.

Na Catalunha (nordeste), a região mais afetada, continua a subida dos rios, praias e outras áreas inundadas pelo mar, estradas cortadas e mais de 130.000 alunos sem aulas.

O mar fez desaparecer uma grande parte do delta da foz do rio Ebro no Mediterrâneo, um dos acidentes geográficos mais importantes do país devido à biodiversidade do seu ecossistema e relevância agrícola.

De acordo com os últimos relatórios municipais, a força da tempestade fez desaparecer 25 metros da linha da costa, afetou 3.000 hectares de cultivo de arroz e esbateram vários quilómetros de praias.