EFEMadrid

A pegada de carbono da indústria do automóvel é responsável por 9% das emissões globais de gases do efeito estufa (GEE) e o grupo Volkswagen é o que mais polui, de acordo com um novo relatório elaborado pela Greenpace.

O estudo 'Aceleradores da mudança climática: as marcas de carro mais poluentes' quantifica as emissões dos veículos fabricados em 2018 durante todo o seu ciclo de vida e aponta os seguintes grupos empresariais como os que mais poluem: Volkswagen -fabricante da SEAT, Porsche, Škoda ou Audi, entre outros-, Renault/Nissan, Toyota, General Motors e Hyundai/Kia.

Estes cinco fabricantes, segundo a organização ambientalista, "são responsáveis de 2,6 gigatoneladas de CO2", o que, segundo a sua opinião, demonstra que "a indústria do automóvel está longe de cumprir os objetivos de redução de emissões fixados pela ONU e a União Europeia".

Apresentado nas vésperas da Semana da Mobilidade e também do Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, este documento analisa o impacto das doze principais companhias do setor, às quais responsabiliza pela sua "inação" para cumprir com os compromissos de redução de CO2.

A Greepeace invocou o Acordo de Paris para exigir ao Governo e às empresas do setor que proíbam a venda de veículos gasolina e diesel a partir de 2028, criticando a "cessão" do executivo pelas "pressões da indústria" para fixar essa proibição em 2040.