EFENova Deli

A Índia bateu esta quarta-feira um novo recorde de mortes num só dia pela covid-19, com 4.205 mortes, passando já a marca de 250.000 falecidos desde o começo da pandemia.

O número de contágios nas últimas 24 horas desta segunda vaga excedeu os 348.000.

Com mais de 4.200 novos falecidos num só dia, o país asiático registou um novo recorde nos seus números e tem agora um total de 254.197 mortes, segundo dados do Ministério da Saúde indiano.

A Índia também registou um ligeiro aumento em relação a ontem, que caiu para 330.000 infeções, com um total de 348.421 novos positivos, chegando assim aos 23,3 milhões desde o início da pandemia, dados apenas inferiores aos dos Estados Unidos.

Por sua parte, o número de testes PCR para a deteção do SARS-CoV-2 aumentou para 1,8 milhões no último dia.

O número de casos ativos mantém-se nos 3,7 milhões e a taxa de positividade é de cerca de 17,5%, um sinal da gravidade da pandemia na Índia, embora tenha melhorado em relação aos 22,2% de há apenas quatro dias.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a pandemia está sob controlo num país se a taxa de positividade for inferior ao limiar de 5%.

As mortes concentram-se no estado ocidental de Maharashtra, o mais duramente atingido pela covid, onde se contabilizaram um total de 793 mortes, enquanto os casos voltaram a ultrapassar a barreira dos 40.000.

O estado meridional de Karnataka e o sulista de Kerala também relataram alguns dos números mais elevados do país, com 39.510 e 37.290 casos, respetivamente.

Kerala realizou há semanas, juntamente com outras quatro regiões indianas, eleições legislativas muito controversas devido às multidões que foram criadas durante os comícios, onde se podia ver grandes massas de apoiantes sem máscara ou distância de segurança.

Nova Deli, uma das cidades mais afetadas pela falta de oxigénio nos hospitais para tratar doentes com os coronavírus mais graves, registou 12.480 novas infeções e 347 mortes no último dia.