EFEJacarta

Pelo menos 70 pessoas perderam a vida nas inundações e cheias causadas pelo forte temporal que atinge Timor Leste e o este da Indonésia desde o fim-de-semana, enquanto dezenas de pessoas estão desaparecidas.

Raditya Dati, diretora do Centro de Dados de Informação e Comunicação sobre Desastres, assinalou esta segunda-feira ao canal Metro TV que 44 das vítimas morreram nas cheias na ilha de Flores (Indonésia), onde cerca de 26 pessoas ainda estão desaparecidas.

Pela sua parte, a Agência de Proteção Civil de Timor Leste informou esta segunda de pelo menos 13 mortes devido à tempestade que atingiu o pequeno país, cuja capital, Díli, ficou parcialmente inundada.

Na ilha indonésia de Lembata, perto de Timor Leste, outras 11 pessoas morreram nas inundações, enquanto as equipas de salvamento procuram outras 16, disse a agência indonésia de gestão de catástrofes na sua última atualização.

As equipas de resgate têm dificuldade em aceder a algumas das áreas afetadas, às quais apenas se pode chegar por mar, uma alternativa difícil devido aos fortes ventos e ondas que atingem a zona.

Na região de Bima Regency, na ilha de Sumbawa, os aguaceiros no sábado duraram nove horas e causaram fortes inundações de até dois metros que provocaram pelo menos duas mortes e afetaram mais de 27.000 pessoas.

A agência meteorológica da Indonésia alertou para as fortes chuvas na próxima semana em várias zonas do arquipélago, onde a estação das chuvas ocorre geralmente entre novembro e março.

A Indonésia sofreu 1.030 catástrofes naturais em 2021, incluindo terramotos, inundações, deslizamentos de terras, incêndios e tornados, que até agora causaram 282 mortes.