EFETeerão

O Irão bateu esta terça-feira o seu recorde de contágios diários desde o início da pandemia com 17.430 novos casos de covid-19, um aumento descontrolado fomentado pela recente celebração do ano novo persa.

O maior número de infeções diárias até à data tinha sido registado a 27 de novembro, no auge da terceira vaga, quando se notificaram 14.051 casos.

Ao todo, segundo o Ministério da Saúde, 1.963.394 pessoas foram infetadas com covid-19 no país, das quais mais de 1,6 milhões já superaram a doença.

Nas últimas 24 horas morreram também 174 pessoas, elevando o número total de mortos para 63.506, e 2.369 pessoas foram hospitalizadas.

Isto levou as autoridades a reforçar as restrições que proíbem a entrada e saída das cidades classificadas de estado vermelho, o de maior risco, entre as quais se encontra a capital, Teerão.

Além disso, nestas cidades, todas as atividades educacionais, sociais e religiosas foram suspensas e qualquer reunião de mais de 15 pessoas é proibida, disse hoje o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirchi.

A quarta vaga da pandemia está fora de controlo em grande parte devido às viagens e reuniões familiares que tiveram lugar durante o período de celebração do ano novo persa, no passado 20 de março.