EFERoma

O ministro de Assuntos Regionais de Itália, Francesco Boccia, adiantou que se vai manter o recolher obrigatório nacional, que começa às 22h00, durante todo o mês de dezembro e que não haverá exceções para as festas de Natal e passagem de ano.

"Há que celebrar o Ano Novo? Celebramos em casa. Se decidimos que há recolher obrigatório, pois volta-se a casa independentemente do que haja. Há que o fazer", disse numa entrevista ao canal Rainews, onde reiterou que não haverá exceções ao recolher obrigatório no Natal e passagem de ano.

Boccia explicou que se está a preparar o novo decreto que irá estabelecer as normas anti-contágio para o mês de dezembro e adiantou que é pouco provável que relaxem as medidas.

"Acho que ninguém quer uma terceira vaga, e para a evitar há que continuar com o rigor e distanciamento social. É difícil que haja um relaxamento das normas", destacou.