EFETóquio

O Governo do Japão solicitou à China para que deixe de obrigar os cidadãos japoneses que chegam ao país a realizar testes anais de covid devido à "angústia psicológica" causada, publica esta terça-feira a imprensa local.

O pedido foi transferido para o Executivo chinês através da Embaixada do Japão em Pequim, disse o chefe do Gabinete japonês e ministro porta-voz, Katsunobu Kato, em declarações à imprensa esta segunda-feira e publicadas na terça.

Kato disse que, de momento, não receberam resposta das autoridades chinesas, e acrescentou que este tipo de teste "não foi utilizado em qualquer outra parte do mundo".

O protesto diplomático do Japão segue-se a um semelhante apresentado na semana passada por representantes do Governo dos EUA na China, de acordo com a cadeia americana CNN.

As cidades chinesas de Pequim e Qingdao incluíram no final de janeiro os testes anais de covid entre os requisitos para pessoas vindas do estrangeiro. Este é um tipo de teste que já tinha sido utilizado em Xangai no início de 2020 como uma das normas para autorizar as altas de pacientes com covid hospitalizados.

Este novo método de teste é exigido como parte dos requisitos de quarentena à chegada ao país desde o estrangeiro e, de acordo com especialistas citados nos meios de comunicação chineses, será mais preciso do que outros testes normalmente utilizados, tais como os habitais PCR, de saliva ou sangue.