EFEWashington

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden defendeu que é a pessoa "melhor qualificada" para dirigir o país e anunciou que num prazo máximo de dois meses irá decidir se será candidato à presidência nas próximas eleições, marcadas para 2020, informou hoje a imprensa local.

"Creio que sou a pessoa melhor qualificada do país para ser presidente", declarou Biden aos jornalistas após participar ontem num evento realizado na Universidade de Montana.

O democrata, que desempenhou a vice-presidência do país durante os dois mandatos do ex-presidente Barack Obama (2009-2017), argumentou que "os problemas aos quais enfrentamos como país são os mesmos assuntos que estiveram na minha mesa, aqueles nos quais trabalhei toda a minha vida (...). Os apuros da classe média e a política externa".

Biden está há meses a pensar numa possibilidade de se candidatar às eleições de 2020, nas quais presumivelmente enfrentaria o atual presidente dos EUA, Donald Trump, com quem mantém uma tensa relação.

Aos seus 76 anos, Biden conta com uma ampla experiência política e inclusive candidatou-se à presidência em 1988 e 2008, embora não tenha passado das primárias do Partido Democrata.

"Sou um azarado consumado mas, por Deus, que coisa mais maravilhosa em comparação com um tipo que não pode dizer a verdade", disse em clara referência ao atual inquilino da Casa Branca.

Em julho passado o próprio Trump disse sonhar que o ex-vice-presidente seja o seu adversário nas próximas eleições já que, segundo disse, seria fácil vencê-lo.

"Nunca conseguiu mais de 1% (de apoio nas primárias) e o presidente Obama tirou-o do montão de lixo (ao converter-lhe no seu companheiro de fórmula presidencial em 2008), e todos ficaram surpreendido que o fizesse", ressaltou Trump então.