EFELondres

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, admitiu nesta sexta-feira que, a menos que haja uma mudança "fundamental" na posição da União Europeia (UE), o país está a caminhar para uma saída sem acordo do bloco comunitário.

Em comunicado transmitido pela televisão, o chefe do governo referiu-se a "uma solução australiana" com a UE, o que significa que um pacto não seria fechado e as relações seriam regidas pelas regras gerais da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Johnson disse que o seu país busca desde o início das negociações um acordo semelhante ao que a UE assinou com o Canadá, baseado "na amizade e no livre-comércio", disse Johnson.

"A julgar pela última cúpula (da UE) em Bruxelas, isso não irá funcionar para os nossos parceiros da UE. Querem a capacidade de controlar a nossa liberdade legislativa de forma contínua, a nossa pesca de uma forma que é completamente inaceitável para um país independente", disse o primeiro-ministro, numa declaração realizada na residência oficial em 10 Downing Street.