EFEBerlim

A ministra alemã da Justiça, Christine Lambrecht, confirmou hoje que o ataque cometido esta quarta-feira nas imediações da sinagoga de Halle (este da Alemanha), que causou dois mortos e dois feridos graves, foi um atentado com fundo de extrema-direita.

"Stephan B. procurou cometer um massacre movido por racismo e antissemitismo", destacou o procurador-geral, Peter Frank, a respeito do autor do ataque, que foi à sinagoga "fortemente armado" e deixou escrito um manifesto no qual as suas intenções ficaram perfeitamente claras.

O suspeito, detido ontem, é acusado pela procuradoria de duplo assassinato, pelas mortes de uma mulher e um homem, e outras nove acusações de tentativa de assassinato, assim como pelos feridos que provocou no segundo tiroteio ocorrido num local de fast-food turco, a 500 metros da sinagoga.