EFEMoscovo

O Kremlin ressaltou esta sexta-feira, dia em que se cumprem 100 dias desde o início da campanha militar na Ucrânia, que vai conseguir "todos os objetivos" da sua "operação militar especial", que já está a dar "certos resultados.

"Muitas cidades foram libertadas das forças ucranianas pró-nazis e elementos diretamente nacionalistas, e foram criadas possibilidades para que voltem à vida pacífica", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, na sua conferência de imprensa diária.

O representante do Governo russo acrescentou, sem mencionar os 100 dias de duração da campanha béçica, que "este trabalho continuará até ao momento em que forem alcançados todos os objetivos da operação militar" russa na Ucrânia, que começou no passado dia 24 de fevereiro.

Peskov aseguró que uno de los objetivos prioritarios de la campaña militar es la "protección de la gente de las repúblicas populares de Donetsk y Lugansk".

"Para su protección se toman medidas y aquí se han alcanzado ciertos resultados", dijo.

Peskov disse que um dos objetivos prioritários da campanha militar é a "proteção da população das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk".

"Estão a ser tomadas medidas para a sua proteção, e foram conseguidos certos resultados".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, por sua parte, divulgou que o país vai continuar com os seus planos até "desnazificar e desmilitarizar" a Ucrânia.

"Para isso, não se fez pouco. Os radicais do batalhão nacionalista Azov renderam-se e é feita a libertação gradual do Donbass", disse a porta-voz do ministério, Maria Zakharova.