EFEQuito

O candidato de centro-direita, Guillermo Lasso, declarou-se como o vencedor nas eleições presidenciais realizadas este domingo no Equador, ao liderar a disputa com 5,04 pontos percentuais de vantagem para o seu principal adversário, Andrés Arauz, com 97,22% dos votos contados.

"Este é um dia histórico, um dia em que todos os equatorianos decidiram o seu futuro, expressaram com o seu voto a necessidade de mudança e o desejo de dias melhores para todos", disse Lasso aos apoiantes em Guayaquil.

Na sua terceira tentativa de chegar à Presidência, Lasso conseguiu 52,51% dos votos, contra 47,49% do candidato apoiado pelo ex-presidente Rafael Correa, com mais de 97% da contagem concluída, segundo dados do Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

O candidato de centro-direita agradeceu a Deus, à família e a Alfredo Borrero, colega de candidatura, mencionando também Jaime Nebot, líder do Partido Social Cristão, que o apoiou nestas presidenciais, a terceira em que participa como líder do movimento Criando Oportunidades (Creo), um partido neoliberal que ele próprio criou em 2012.

"Obrigado do fundo do meu coração por me darem a oportunidade de ser o vosso presidente e vos poder servir", destacando que a partir de 24 de maio irão assumir com responsabilidade o desafio de mudar o Equador.