EFELondres

O governo britânico mantém a confiança em desbloquear no nível político a negociação do Brexit nas próximas semanas, mesmo sob a orientação de um acordo de mínimos que poderia incluir tarifas na compravenda de bens, como os produtos agrícolas.

A quarta ronda de contatos técnicos entre os dois lados do Canal da Mancha foi encerrada sem progresso, mas Londres espera jogar novas cartas na reunião a ser realizada este mês entre o primeiro-ministro británico, Boris Johnson, e os máximos responsáveis das instituições da União Europeia (UE).

O Reino Unido insiste em que vai deixar passar a data limite de 30 de junho sem solicitar uma prorrogação do período de transição, o que obriga a ter qualquer tipo de pacto antes do final do ano para evitar uma interrupção descontrolada.

Michel Barnier, o negociador europeu, marcou 31 de outubro como o prazo máximo após o qual a UE deveria começar a ratificar um possível tratado. No entanto, o governo britânico quer ter um texto antes, mesmo que seja menos ambicioso do que os dois lados esperavam no início do diálogo.