EFEBerlim

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou hoje os preparativos para uma reunião com os presidentes russo, Vladimir Putin; francês, Emmanuel Macron, e turco, Recep Tayyip Erdogan, que será realizada previsivelmente em outubro e sobre o conflito sírio, muito especialmente no reduto opositor de Idlib.

"O nosso propósito é abordar entre os quatro a situação em Idlib, que continua a ser muito instável", afirmou Merkel numa conferência de imprensa com o presidente Erdogan, que realiza uma visita de Estado à Alemanha com a Síria como um dos pontos centrais da agenda política.

Merkel referiu-se ao papel "de grande relevância" da Turquia na procura de soluções a esse conflito, assim como ao fato de que o país acolhe no seu território milhões de refugiados sírios.

A chanceler defendeu além disso o acordo alcançado entre a União Europeia (UE) e a Turquia em matéria de refugiados, questão que contribuiu para conter a chegada de pedidos de asilo a território comunitário no meio da crise migratória que começou em 2015.

"Mantemo-nos nos compromissos adquiridos", afirmou Merkel perante Erdogan, que por sua parte agradeceu "ao Estado alemão" o apoio recebido nesta questão.

A Alemanha recebeu em 2015 quase um milhão de solicitantes de asilo no seu território, contingente que começou a reduzir-se consideravelmente por causa do acordo assinado entre a UE e a Turquia e do fecho da denominada "rota dos Balcãs".