EFEBruxelas

O primeiro-ministro da Bélgica, Alexander de Croo, e vários dos seus ministros encontram-se em quarentena depois de se terem reunido na segunda-feira em Bruxelas com o chefe do Governo francês, Jean Castex, que deu positivo para coronavírus.

De Croo suspendeu a sua agenda e vai fazer um teste PCR esta quarta-feira, tal como os ministros belgas da Administração Interna, Annelies Verlinden; Negócios Estrangeiros, Sophie Wilmès; Justiça, Vincent Van Quickenborne; e Defesa, Ludivine Dedonder, que também participaram junto ao primeiro-ministro francês numa oferenda floral às vítimas do terrorismo em Bruxelas.

A notícia conhece-se numa altura em que os contágios na Bélgica continuam a aumentar, com uma incidência acumulada de 1.547 novos casos por cada 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, um aumento de 64% relativamente há duas semanas.