EFETeerão

As autoridades do Irão começaram esta sexta-feira a implementar o seu plano de distanciamento social com medidas mais rígidas para conter a pandemia de COVID-19, que até agora infetou mais de 32.000 pessoas e deixou 2.378 mortos.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, nas últimas 24 horas foram confirmados 2.926 novos casos de infeção e 144 falecimentos. Um total de 11.133 pessoas recuperaram.

O plano de distanciamento social vai entrar em vigor até ao dia 3 de abril, quando terminam os feriados do Ano Novo persa, mas "será estendido se aprovado pelo Comité Nacional de Gestão do Coronavírus", segundo o regulamento publicado.

Entre as principais restrições estipuladas no plano está que apenas os residentes das cidades podem entrar, de modo a evitar as viagens que muitos cidadãos fizeram durante as férias de Ano Novo persa.

As escolas e universidades permanecem fechadas e a celebração de qualquer cerimónia, oficial ou informal, está proibida.

Os locais turísticos e os centros de lazer estão fechados. As lojas, exceto as de necessidade básica, não podem abrir as suas portas, enquanto funcionários públicos irão em turnos com um máximo de um terço da equipa.

As restrições também serão aplicadas ao transporte de passageiros de avião, comboio e autocarro, segundo o regulamento, que também inclui a imposição de multas aos infratores.