EFEGenebra

Os casos globais de covid-19 ultrapassaram esta segunda-feira a barreira de 130 milhões, e nos últimos sete dias houve mais de quatro milhões de infeções, o que não acontecia desde meados de janeiro, segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

As mortes no planeta por covid-19 somam 2,84 milhões, 71 mil na semana passada, a terceira consecutiva com aumento de vítimas.

A tendência é muito preocupante, pois teme-se que os números aumentem ainda mais nos próximos dias como consequência da Páscoa, visto que durante esses dias as viagens e reuniões familiares aumentaram em muitos países.

O aumento dos casos é mais evidente em regiões como Ásia e Médio Oriente, enquanto na Europa e América, os continentes que mais sofreram com a pandemia, os números são um pouco mais estáveis.

O caso da Índia é particularmente preocupante, pois o número de novos casos está a aumentar exponencialmente. Hoje, pela primeira vez desde o início da pandemia, foi ultrapassada a barreira de 100 mil novos positivos diários.

De acordo com o Ministério da Saúde indiano, o país registou 103.558 casos nas últimas 24 horas, elevando o número absoluto de infeções para 12,5 milhões.

Os casos diários também não estão a diminuir em países como França, que ultrapassou a Rússia em número de infeções e já é o quarto mais afetado pela pandemia, depois dos Estados Unidos, Brasil e Índia.

Do lado positivo, nações onde a vacinação avança rapidamente, como EUA e Reino Unido, têm conseguido que a sua curva de novos casos não aumente neste momento de expansão do vírus noutras latitudes.

Já foram administradas cerca de 650 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 no mundo, sendo os Estados Unidos quem mais vacinou, 160 milhões, seguidos da China, com 130 milhões, enquanto a União Europeia está perto de 80 milhões.