EFEBerlim

Os contágios diários por coronavírus continuam a aumentar na Alemanha, onde nas últimas 24 horas foram contabilizados 1.445, o número mais elevado desde maio e depois de na semana passada terem baixado dos mil casos pela primeira vez desde esse mês.

O máximo de novos contágios em maio foi registado no primeiro dia desse mês, com 1.639 infetados.

Segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI) atualizados esta meia-noite, o número total de positivos desde o primeiro caso conhecido no país no passado dia 27 de janeiro fica em 219.964, enquanto o de falecidos está em 9.211, mais quatro em 24 horas.

Até ao último domingo tinham-se curado 199.500 pessoas, pelo que os casos ativos são atualmente 11.300.

O número de infeções verificadas tem vindo a crescer na Alemanha desde a penúltima semana de julho, segundo indica o relatório divulgado pelo instituto, o que representa, de acordo com o texto, um panorama "muito preocupante".

De acordo com os representantes do RKI, é preciso "evitar o agravamento" da situação, com o respeito de normas de higiene e distanciamento, o que inclui o uso correto da máscara.

A situação mais crítica de contágio é atualmente registada nos estados da Renânia do Norte-Westfália, Hamburgo, Berlim e Hasse, em que a subida é acima da média do país.