EFEBuenos Aires

O papa Francisco afirmou que não teme a morte e que espera morrer em Roma, já que descarta voltar à Argentina, segundo uma entrevista realizada há dois anos mas apenas publicada este sábado pelo jornal "La Nación".

"Sendo papa, seja em exercício ou emérito. E em Roma. Não volto para a Argentina", destacou o pontífice ao ser perguntado sobre "como imagina a própria morte".

O líder religioso disse pensar na morte, mas que não a teme. Na época da entrevista, concedida a 16 de fevereiro de 2019, ressaltou que estava "muito bem".

A conversa com o jornalista e médico argentino Nelson Castro aborda a saúde e os problemas que o papa teve ao longo da vida, como um "quadro pulmonar severo" em 1957 e a ansiedade.

"Controlei bastante a minha ansiedade. Quando sou confrontado com uma situação ou um problema que me deixa ansioso, lido com ele. Tenho métodos diferentes, um deles é ouvir Bach. Isso acalma-me e ajuda-me a analisar os problemas de uma forma melhor. Confesso que ao longo dos anos tenho conseguido colocar uma barreira à entrada da ansiedade no meu espírito. Seria perigoso e prejudicial para mim tomar decisões sob um estado de ansiedade", acrescentou.