EFEBruxelas

As comissões de Indústria e Mercado Interno do Parlamento Europeu rejeitaram esta quinta-feira a candidata francesa a comissária europeia, Sylvie Goulard, depois das suas explicações sobre o que faria se fosse acusada numa investigação que tem aberta em França não as terem convencido.

Com 29 votos em favor, 82 contra e 1 abstenção, Goulard torna-se assim na única comissária designada de todos os que foram ao Parlamento Europeu a não ser aprovada no seu exame parlamentar e entrar no Executivo da UE que será presidido pela alemã Ursula von der Leyen.

A avaliação frente às comissões parlamentares não é vinculativa, mas o plenário do Parlamento deve votar na equipa final de comissários no próximo dia 23, pelo que no passado os países com candidatos que não receberam o sinal verde nas audiências prévias optaram por retirá-los e apresentar outro para não pôr em risco a Comissão no seu conjunto.