EFEMadrid

O presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, disse quinta-feira que a Espanha conquistou a "medalha de ouro" em vacinação, com taxas elevadas no processo de imunização que colocou o país entre os cinquenta primeiros do mundo, com pouco mais de 55% da população com o calendário completo.

"O mérito dos níveis de vacinação é da sociedade como um todo", disse hoje o chefe do Executivo espanhol numa conferência de imprensa para fazer o balanço do ano político e da gestão do seu Governo antes do começo das férias de verão.

E, mais uma vez, repete-se uma lição: "Quando a sociedade se une, podemos conseguir tudo o que propormos fazer", acrescentou Sánchez.

O líder socialista apelou à unidade para vencer a pandemia e encorajou os cidadãos a fazerem um esforço e a não baixarem a guarda, pois o vírus "continua a ameaçar o nosso modo de vida".

Segundo os últimos dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, a incidência de coronavírus em território espanhol começou a diminuir depois de mais de um mês de subida contínua, ficando agora numa média de 699 casos por 100.000 habitantes a 14 dias, quase três pontos a menos do que o dia anterior.

No total, a pandemia causou até agora em Espanha 4.395.602 infeções e 81.396 mortes.

"Nunca vamos esquecer como sofremos e os esforços da maioria", salientou Sánchez, que considera que agora se abre uma oportunidade de colher "os frutos" do realizado, tais como a recuperação económica e a criação de emprego.