EFEBogotá

A esquerda vai chegar à presidência da Colômbia pela primeira vez na história graças ao triunfo conseguido este domingo, na segunda volta das  eleições presidenciais, pelo ex-guerrilheiro e ex-autarca de Bogotá Gustavo Petro, líder da coligação Pacto Histórico.

Com 98,86% dos votos contados, Petro conseguiu 11.185.671 votos, o equivalente a 50,49% do total, enquanto o seu rival, o populista independente Rodolfo Hernández, da Liga de Governantes Anticorrupção, teve 10.468.781 (47,25%), segundo informou o Registo Nacional.

A vantagem de Petro sobre Hernández é de 716.890 votos, o que equivale a 3,24%, acima do previsto pelas sondagens, que apontavam a um empate técnico, algumas delas com menos de um ponto percentual de diferença.

Desta forma, Petro, economista de 62 anos, irá suceder ao atual presidente da Colômbia, Iván Duque, a partir do próximo dia 7 de agosto, e governará até 2026.