EFESão Paulo

A Polícia Federal brasileira e agentes alfandegários encontraram 364 quilogramas abandonados em contentores frigoríficos no porto de Santos, o maior do país, que tinham como destino a Holanda, segundo informaram esta segunda-feira as autoridades.

Inicialmente, e de acordo com o relatório policial, foram encontradas cinco tabletes dentro de balões plásticos de cores no setor de contentores frigoríficos num terminal portuário de Guarujá, cidade vizinha de Santos, no litoral do estado de São Paulo.

Além disso, equipas da Polícia Federal, do Fisco e do Núcleo Especial da Polícia Marítima (Nepom) encontraram o resto da cocaína em malas pretas metidas em tambores industriais que iam ser enviadas a Roterdão.

As autoridades suspeitam que os traficantes de droga aperceberam-se da presença dos polícias e dos agentes alfandegários e abandonaram o lugar.

De acordo com as primeiras informações, os donos da empresa responsável pelo transporte dos cilindros desconheciam que a droga tinha sido infiltrada na carga.

A inspeção aconteceu depois de sábado, também em Santos, numa operação conjunta das mesmas autoridades, terem sido intercetados 329 quilos de cocaína que tinham como destino o porto de Antuérpia (Bélgica).

No mês passado, as autoridades alfandegárias do Brasil confiscaram num navio em Santos 1.165 quilogramas de cocaína, droga que também tinha como destino o terminal de Antuérpia.

O terminal portuário de Santos, o maior do Brasil, é palco frequente de grandes confiscos de cocaína, que em 2018, com dados parciais até finais de dezembro, ultrapassaram as 23 toneladas de droga escondidas em carregamentos de exportação, com destino, principalmente, à Europa.

Esse balanço preliminar ultrapassa com amplitude todas as apreensões registadas em 2017 (11,5 toneladas), assim como as de 2016 (10,6 toneladas).