EFETóquio

O número dois do partido governante do Japão, Taro Aso, disse que o arroz de Hokkaido (norte do país) "sabe melhor" graças às alterações climáticas, comentários pelos quais o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, teve de pedir desculpas.

Aso, antigo vice-primeiro-ministro e ex-ministro das Finanças do Japão, fez esta afirmação durante um ato de campanha na ilha nortenha na segunda-feira para as eleições gerais deste domingo.

"Diz-se que faz mais calor ao falar dos efeitos negativos (das alterações climáticas), mas também se pode ver que se produz arroz com melhor sabor em Hokkaido graças ao aquecimento", disse Aso.

"Creio que não foram comentários adequados e peço desculpas", disse o primeiro-ministro do Japão ao ser questionado sobre o assunto numa entrevista com a televisão BS Fuji na terça e noticiado hoje pela imprensa nipónica.

"As alterações climáticas são uma questão global importante que pode causar desastres e afetar os produtos agrícolas", disse Kishida, que deverá participar na Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26) no Reino Unido, que começa domingo.

Aso, de 81 anos, que serviu como primeiro-ministro de 2008 a 2009, tem um longo historial de declarações controversas, incluindo comentários depreciativos sobre as mulheres, idosos, desempregados, a superioridade da raça e cultura japonesa ou sobre o nazismo como um "exemplo" para o partido governante.