Roma, 24 de Out (EFE) - Um recolher obrigatório na Campânia das 23h às 6h, e o anúncio do encerramento total desta região italiana nos próximos dias, desencadeou uma noite de protestos na capital, Nápoles, que terminou com o lançamento de pedras à polícia e a queima de contentores de lixo.

Por volta das 23 horas, centenas de pessoas reuniram-se em frente à sede da região da Campânia em Nápoles, e num curto espaço de tempo a manifestação degenerou com o lançamento de pedras pelos manifestantes à polícia que responderam com acusações.

Alguns contentores foram queimados e outros derrubados por grupos de jovens encapuçados que começaram a atacar os carros da polícia.

Grupos de pessoas também cortaram o acesso às ruas do centro histórico em protesto contra o presidente da região, Vincenzo de Luca.