EFELondres

O Governo britânico não descarta fechar as fronteiras do país face ao aparecimento de novas variantes de coronavírus, admitiu esta sexta-feira o ministro do Ambiente, George Eustice.

"Mantemos sempre essas coisas sob revisão e consideramo-las. Há uma preocupação no momento com o número de variantes mutantes", disse o ministro à "Sky News" quando questionado sobre um possível fecho das fronteiras.

O Reino Unido vetou recentemente todos os voos de Portugal, Brasil e mais 13 países da América do Sul após o surgimento de uma estirpe brasileira, e exige a todos os viajantes que entram no país um teste negativo para covid-19.

Além disso, há algumas semanas, o Governo também vetou viagens da África do Sul devido ao surgimento de outra estirpe.

De acordo com os últimos dados oficiais, o Reino Unido registou 1.290 novas mortes por coronavírus na quinta-feira, abaixo do recorde de 1.820 relatado no dia anterior, além de outras 37.892 infeções.

Nos últimos sete dias, o número de óbitos aumentou 14,1% em relação à semana anterior, embora as infeções tenham diminuído 23,6%.

O Reino Unido mantém fortes restrições à circulação da população, com fecho de escolas, dado o elevado número de infeções e a situação crítica dos hospitais.