EFEMoscovo

A Rússia iniciou esta quarta-feira grandes manobras no Mar Negro, com a participação de mais de 20 navios, informou o Ministério da Defesa.

Um grupo naval, incluindo navios de guerra e de apoio, deixou as bases de Sevastopol e Novorsky para chegar às áreas designadas, segundo um comunicado militar.

Fragatas, barcos de patrulha, navios antissubmarinos, navios equipados com mísseis de vários tipos, navios de desembarque e caça-minas participam nos exercícios.

As unidades vão realizar uma série de exercícios e treino sobre organização de comunicações, manobras seguras em áreas de navegação intensiva e organização de defesa antiaérea no mar, segundo o Ministério.

A Rússia, que realiza vários exercícios militares enquanto acumula mais de 100 mil soldados na fronteira com a Ucrânia, garante que as manobras fazem parte do Plano de Treino das Forças Armadas da Federação Russa para 2022.

"Em janeiro e fevereiro será realizada uma série de exercícios navais em todas as áreas de responsabilidade das frotas sob a supervisão geral do comandante em chefe da Marinha, almirante Nikolai Yevmenov.

"O foco principal dos exercícios é determinar as ações da Marinha e das Forças Aeroespaciais para proteger os interesses nacionais russos no oceano, bem como combater as ameaças militares à Federação Russa", observa Moscovo.

Os exercícios cobrirão as águas dos mares adjacentes ao território russo, bem como áreas operacionalmente importantes do oceano.

Serão realizados exercícios separados nas águas dos mares Mediterrâneo, Norte, Okhotsk, na parte nordeste do Oceano Atlântico e no Oceano Pacífico.

No total, espera-se a participação de mais de 140 navios de guerra e embarcações de apoio, mais de 60 aeronaves, 1 mil unidades de equipamento militar e cerca de 10 mil militares.