EFEKiev

As tropas russas continuam a avançar na região ucraniana de Lugansk, no leste da Ucrânia, onde têm tomado várias localidades, mas sem conseguir o controlo total do enclave administrativo estratégico de Severodonetsk.

Os assentamentos de Loskutivka e Rai-Oleksandrivka nessa região, que junto a Donetsk forma o Donbass, foram ontem "ocupados pelo inimigo", anunciou esta quinta-feira no Facebook o chefe da Administração Militar Regional, Serhiy Haidai.

"No entanto, continuamos a dissuadir os russos em Severodonetsk e (na região próxima de) Syrotyne, repelindo os ataques em Zolote e Vovchoyarivka", outros dois enclaves da zona, segundo o responsável militar.

"Os ocupantes estão a destruir as capacidades industriais em Severodonetsk. Desta vez, uma fábrica de tijolos foi atacada, assim como a fábrica de fibra de vidro Skloplastyk, além de uma de equipamentos químicos", acrescentou.

Um dos edifícios das instalações da fábrica química de Azot, onde ainda estão refugiados centenas de civis e militares ucranianos, também ficou danificado num dos ataques inimigos.

"O exército russo está a 'libertar' Severodonetsk da vida e do trabalho", disse Haidai.

Por outra parte, Lisichansk, outra grande zona da região, foi bombardeada várias vezes nas últimas horas. "Foram registados danos numa das escolas da cidade. Uma pessoa morreu e três ficaram feridas", indicou o responsável administrativo.

Além disso, nas últimas 24 horas, o exército russo lançou ataques aéreos em Verkhniokamianka, Severodonetsk e Syrotyne, assim como ataques aéreos e com mísseis em Hirske.

Os russos intensificaram nas últimas semanas os seus bombardeamentos sobre o Donbass, uma zona pró-russa fronteiriça cujas duas regiões se autoproclamaram repúblicas independentes e foram reconhecidas por Moscovo.