EFESeul

Uma série televisiva sul-coreana de género romântico e ambientada no Norte tem sido um autêntico sucesso de audiência no seu país de origem, segundo mostram dados publicados esta segunda-feira.

O último episódio, emitido no domingo, desta comédia romântica chamada "Sarangui bulsichak" ("A aterragem de emergência do amor") conseguiu o melhor "share" já conseguido para o canal por cabo TvN, segundo os dados avançados hoje pela empresa de medição Nielsen Korea.

21,68% dos espectadores sul-coreanos sintonizou no domingo o episódio número 16 desta série protagonizada por Son Ye-jin e Hyun Bin que arrancou em meados de dezembro.

Os 16 episódios de "Sarangui bulsichak" contam como Yoon Se-ri (interpretada por Son Ye-jin), herdeira de uma fortuna empresarial sul-coreana, sofre um acidente ao praticar parapente junto à fronteira com a Coreia do Norte.

Os ventos acabam por forçar a mulher a aterrar em solo norte-coreano, onde conhece o oficial do Exército Popular da Coreia Ri Jeong-hyuk (Hyun Bin).

Ambos acabam por se apaixonar enquanto o militar tenta que Se-ri regresse ao seu país sã e salva.

As duas Coreias permanecem tecnicamente em estado de guerra desde que o conflito que as colocou frente a frente entre 1950 e 1953 terminou com um cessar-fogo em vez de um tratado de paz.

Há várias décadas que ambos países estão divididos pela chamada Zona Desmilitarizada (DMZ), uma faixa de quatro quilómetros de largura fortificada e recheada de minas.

A produção conta com a participação de desertores norte-coreanos (incluída a atriz Kim A-ra, que tem um papel menor) e muitos dos membros desta comunidade (vivem no Sul mais de 30.000 norte-coreanos que fugiram do seu país) elogiaram alguns elementos da série, como a decoração ou os sotaques.

Por outro lado, a série gerou controvérsia por não retratar com realismo suficiente a situação de escassez económica vivida pelo país.