EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse esta quarta-feira que o coronavírus SARS-CoV-2 vai "simplesmente desaparecer" a qualquer momento e recusou-se a propor uma estratégia para lidar com o aumento do número de casos no sul e no oeste do país.

"Acredito que estamos a ir muito bem com o coronavírus. Acho que, a qualquer momento, isto vai simplesmente desaparecer, espero", argumentou o presidente numa entrevista à "Fox".

Na sequência, o entrevistador perguntou se Trump ainda acreditava que o vírus desapareceria, o que o mandatário já tinha dito anteriormente, e repetiu: "Sim, acredito".

A primeira vez que Trump fez declarações similares foi em fevereiro, quando disse que a COVID-19 iria desaparecer "como um milagre". Em maio, afirmou que o coronavírus "vai desaparecer mesmo sem uma vacina".

Depois dos comentários de Trump à "Fox", a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, apoiou o presidente.

"O presidente tem a segurança de que (o vírus) vai desaparecer, já acionou uma equipa revolucionária de primeira classe que vai vencer a burocracia e conseguir uma vacina", destacou.

Especialistas em saúde do Governo americano estimam que não haverá nenhuma vacina até ao início de 2021, e pediram que os americanos respeitem as normas de distanciamento entre pessoas e usem máscaras para evitar mais contágios.

Nesta mesma semana, o principal epidemiologista do Governo, Anthony Fauci, avisou que se não forem tomadas medidas, os EUA podem chegar a 100 mil casos diários de COVID-19, número muito acima dos 40 mil atuais.