EFEWashington

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse esta terça-feira está cada vez "mais irritado" com a China devido ao avanço da pandemia no seu país e à volta do mundo.

"Enquanto vejo como a pandemia expande o seu rosto feio à volta do mundo, incluído o tremendo dano que fez nos EUA, estou cada vez mais irritado com a China. As pessoas podem vê-lo e eu posso senti-lo!", disse Trump no Twitter.

O tweet de Trump acrescenta-se à tensão crescente protagonizada por Washington e Pequim nos últimos meses e chega no mesmo dia em que a China anunciou represálias contra os EUA depois da revogação do "estatuto especial" de Hong Kong.

Os Estados Unidos revogaram na véspera o "estatuto especial" de Hong Kong devido ao risco, disse, do possível desvio de tecnologia americana "sensível" às autoridades militares ou policiais chinesas.

Além disso, Trump promulgou há menos de duas semanas uma lei a favor dos direitos dos uigures que prevê sanções contra funcionários públicos chineses suspeitos de abusos contra esta e outras minorias muçulmanas da província de Xinjiang.

Tudo isto no meio das persistentes tensões comerciais e da pandemia, da qual Trump não hesita em culpar Pequim, chegando mesmo a rebatizar o coronavirus como "vírus chinês" ou "kung flu" (jogo de palavras entre kung fu e flu (gripe)).

Os Estados Unidos são o país mais atingido no mundo pela pandemia, chegando esta terça-feira a 2.629.372 casos confirmados de COVID-19 e a 127.322 falecidos, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

Além disso, a pandemia tem causado estragos económicos no país e a sua gestão, segundo as sondagens, tem reduzido as possibilidades de reeleição de Trump nas eleições de novembro à Casa Branca.