EFENova Deli

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse esta terça-feira que "nunca foi fã" do produtor de cinema Harvey Weinstein, considerado culpado esta segunda por dois crimes sexuais, acrescentando que considera a sentença uma "grande vitória" para as mulheres.

"Nunca fui fã de Harvey Weinstestein", disse Trump numa conferência de imprensa em Nova Deli no âmbito da sua visita oficial de dois dias à Índia que termina hoje.

Perguntado pela imprensa, o presidente dos Estados Unidos disse que o veredicto de culpabilidade contra o magnata do cinema, "do ponto de vista das mulheres", é "uma grande vitória e envia uma mensagem muito forte", disse.

Weinstein "era uma pessoa de quem eu não gostava, não sei muito sobre o caso porque tenho andado ocupado a viajar e a ter reuniões a todas as horas do dia", disse, antes de afirmar que "as pessoas que gostavam dele eram os democratas. Michelle Obama amava-o, Hillary Clinton amava-o", indicou o presidente americano.