EFEWashington

Os presidentes de Estados Unidos e México, Donald Trump e Andrés Manuel Lopez Obrador, debateram esta terça-feira estratégias contra a violência de carteis e grupos criminosos mexicanos, após o assassinato de nove membros de uma família mórmon no norte do país latino-americano.

"Hoje, o presidente Donald J. Trump conversou com o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador sobre a violência recente no México e os esforços para combater o crescente comportamento violento de carteis e grupos criminosos na região", disse a Casa Branca em comunicado.

Ainda segundo a nota, Trump voltou a oferecer "assistência ao México para garantir que os autores (dos assassinatos) enfrentem a Justiça".

"Os líderes discutiram também a cooperação em andamento na fronteira e os fortes laços bilaterais", acrescenta o texto.

Três mulheres e seis crianças membros de uma comunidade mórmon americana instalada há várias décadas no norte do México foram mortos depois de sofrerem uma emboscada de um grupo de homens armados na divisão entre os estados de Chihuahua e Sonora.

Trump, que fez da construção de um muro na fronteira entre os dois países um dos seus principais objetivos no governo, suavizou nos últimos meses a retórica sobre o México depois de chegar a um acordo com o governo de López Obrador para fortalecer o controlo do fluxo migratório dos países centro-americanos rumo aos Estados Unidos.