EFEKiev

O chefe da Administração Militar de Lugansk, Serhiy Hayday, disse esta quinta-feira que as tropas ucranianas podiam "limpar" Severodonetsk de russos em dois ou três dias com artilharia de longo alcance.

"Se recebemos rapidamente as armas ocidentais de longo alcance, ia começar um duelo de artilharia, o soviético perdia contra o Ocidente e os nossos defensores podiam limpar Severodonetsk em dois ou três dias", disse Hayday numa mensagem partilhada no Facebook e noticiada pela agência Ukrinform.

O líder militar acrescentou que os russos continuam com a sua "tática primitiva" de bombardeamentos intensos com artilharia, seguidos de tentativas de ganhar terreno, como já aconteceu nas destruídas Rubizhne e Popasna.

"O inimigo está a atingir com força a zona industrial que controlamos", indicou.

Segundo Hayday, os russos não controlam Severodonetsk, onde os combates só param quando as armas são recarregadas.

Este local também tem sido palco de confrontos de rua, que continuam no centro da região.

Por outra parte, a evacuação de Severodonetsk é atualmente impossível, tal como a entrega de ajuda humanitária, embora de momento o hospital local ainda tenha tudo o necessário para estabilizar os feridos, indicou.

Já o ministro da Defesa ucraniano, Oleksiy Reznikov, pediu acelerar o fornecimento de armas pesadas e apontou que a situação na frente continua difícil, já que a Ucrânia perde diariamente cerca de cem soldados, enquanto outros 500 ficam feridos.

"Demonstramos que não temos medo do Kremlin, ao contrário de muitos outros. Mas nós, como país, não nos podemos dar ao luxo de sangrar, perdendo os nossos melhores filhos e filhas", disse Reznikov numa mensagem no Facebook.

O ministro ucraniano expressou a sua insatisfação pelo ritmo e o volume do fornecimento de armas.

"Mas ao mesmo tempo, estou infinitamente agradecido às nações que nos apoiam, em particular aos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Polónia e aos nossos amigos bálticos, assim como a todos os restantes países que ajudam a travar o mal russo", sublinhou.

Entre os objetivos do seu Governo, o ministro da Defesa referiu a aquisição de um número significativo de lança-foguetes múltiplos MLRS e de munição e a garantia da substituição completa de certos calibres do tipo soviético em plataformas comuns nos países da NATO e equipadas com munições.

Reznikov salientou também a necessidade de acordar com os parceiros a transição para abastecimentos sob a forma de unidades integradas imediatamente prontas para executar missões de combate, destacar centenas de unidades de veículos blindados pesados, e adquirir aeronaves de combate e equipamento de defesa aérea e antimísseis para proteger o céu.