EFERoma

Um total de 108 migrantes chegaram à ilha italiana de Lampedusa durante a noite, enquanto as 182 pessoas resgatadas nestes últimos dias pelo barco humanitário Ocean Vicking esperam que Itália ou Malta lhes conceda um porto para desembarcar.

O centro de acolhimento de migrantes na pequena ilha de Lampedusa encontra-se à beira do colapso, asseguram os meios de comunicação italianos, ao abrigar cerca de 300 migrantes, quando tem uma capacidade de perto de 90.

Chegou-se a esta situação após as contínuas chegadas de migrantes, as últimas durante a noite, quando um barco com 92 pessoas foi interceptado por uma lancha da Capitania de porto de Lampedusa, que se encarregou de levar estas pessoas a terra.

Outros 16 chegaram sem ajuda com uma pequena embarcação.

Segundo a imprensa, devido ao mau tempo previsto para as próximas horas, o navio que se ocupa de transferir os migrantes desde Lampedusa ao porto de Porto Empedocle, na Sicília, não poderá navegar.