EFEParis

A Unesco conseguiu verificar que 152 monumentos ou lugares históricos protegidos sofreram danos na Ucrânia devido à invasão russa, mais 60 em comparação com a avaliação anterior, segundo anunciou a organização esta quinta-feira.

Ao todo, os seus especialistas conseguiram comprovar que 70 edifícios religiosos, 30 históricos, 18 centros culturais, 15 monumentos, 12 museus e sete bibliotecas foram parcial ou totalmente destruídos pelos combates.

"O património cultural, em todas as suas formas, não pode ser considerado um alvo" da guerra, indicou a diretora-geral da Agência da ONU para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), Audrey Azoulay.

A região de Donetsk, com 45 lugares afetados, a de Kharkiv, com 40, e a de Kiev, com 26, sofreram três quartos dos danos.

A Unesco adotou no começo da invasão uma série de medidas para prevenir a destruição de lugares protegidos e presta assessoria aos profissionais para inventariar e evitar ao máximo os danos.

Além disso, identificaram alguns refúgios para guardar objetos que podem ser transportados e reforçaram os dispositivos anti-incêndio de alguns desses lugares.

A Unesco colabora com as autoridades ucranianas para marcar os lugares protegidos com o distintivo azul, o que indica que danificá-los pode acarretar consequências para os autores.